Storytelling: saiba como impactar pessoas contando histórias bíblicas

Contar boas histórias faz parte da natureza humana, sendo conhecida como a mais antiga e mais moderna forma de comunicação. E é uma forma de valorizar e transmitir tradições, memórias, experiências, sentimentos e valores.

A intenção por trás de cada história que contamos é sempre envolver com a mensagem quem está nos ouvindo. E Jesus exerceu esse papel de maneira excelente. Ele contava histórias por meio de parábolas que envolvia e conectava as pessoas, mantendo assim uma ligação emocional.

As parábolas de Jesus faziam com que as pessoas se identificassem. Ele sabia como ninguém cativar e chamar a atenção das pessoas para o que estava sendo ensinado.

Esse é o poder do storytelling: envolver o público através do conteúdo, criando uma identificação e retendo a atenção do receptor.

Mas o que é storytelling?

Storytelling nada mais é do que contar histórias. É a junção de duas palavras em inglês, “Story” (história) e telling (contar).  Ou seja, é uma técnica de comunicação, uma estratégia usada para criar narrativas que conectem, emocionem, e engajem o público, causando identificação através da mensagem.

É muito comum o storytelling ser usado na mídia, como no marketing, ou no cinema, por exemplo. Igualmente a igreja pode usar a arte do storytelling para impactar as pessoas com a mensagem da cruz.

Quando a igreja usa o storytelling na sua comunicação, ela consegue provocar engajamento e identificação conectando os membros junto à congregação.

Afinal, como usar o storytelling para narrar histórias bíblicas?

Assim como Jesus falava de forma simples, para pessoas de diferentes situações e conseguia tocar cada um que o ouvia.  A forma como a igreja se comunica com seus diferentes públicos também deve ser de maneira acessível.  

Sua igreja pode usar essa estratégia para impactar as pessoas. Nós como seres humanos somos criativos por natureza , então use a criatividade para prender a atenção das pessoas.

Os elementos presentes nas parábolas de Jesus podem te ajudar a criar histórias mais envolventes. Sua igreja pode aplicar o storytelling em diversas situações como por exemplo, em sermões, testemunhos nos evangelismos, nos conteúdos das redes sociais, nas programações de eventos, em vídeos e outros diversos tipos de conteúdo.

Do mesmo ponto de vista, as mensagens bíblicas como parábolas e as histórias de vida dos personagens podem ser usadas para impactar as pessoas, e você pode fazer isso. 

Confira algumas dicas:

Conheça o seu público

Em primeiro lugar, é preciso conhecer bem quem é seu público. Jesus tinha abordagens diferentes para cada tipo de pessoa que iria falar porque ele conhecia as necessidades, dores e sentimento de cada um. Ele sabia como funcionava a interação em cada camada social. 

Quando Jesus se dirigia aos fariseus, criticava sua hipocrisia,  quando falava com os que não o conhecia, entregava uma palavra de arrependimento, aos cristãos ele os exortava com palavras de encorajamento e os alertava para que se mantivessem firmes. Da mesma forma, você pode usar mensagens que vão de encontro a cada pessoa e que seja de forma clara e objetiva.

Escolha a mensagem

Aqui, o objetivo é escolher a melhor mensagem para que as pessoas possam ser impactadas. As histórias só farão sentido se for sentida pelo o público. É necessário fazer com que o público se envolva. E isso vai depender da mensagem que você for escolher.

Além disso, é preciso levar em consideração o ambiente em que a história será contada.

Mexa com as emoções e promova identificação

É possível levar seu público a se identificar com a sua história através das emoções, como por exemplo usar as parábolas de Jesus.

Elas estão repletas de personagens com os quais podemos nos identificar. Esse é o ponto chave para que a experiência de contar histórias seja memorável.

Exponha o inesperado

A bíblia está repleta de histórias de pessoas que passaram por determinados tipos de situações e que conseguiram uma solução através de algo ou alguém que se quer pudessem imaginar.

Nos evangelhos, vemos que Jesus explora o inesperado. Assim, é possível levar as expectativas do seu público para aquilo que não se espera. Como a parábola do bom samaritano, por exemplo, quem diria que iria ser alguém considerado racialmente impuro a se compadecer do assaltado?

Mostre uma solução

Suas histórias, precisam apresentar uma solução, resolver algum problema. Como Jesus apresentava a solução para os conflitos de muitos, você precisa dar esperança aos ouvintes para que eles possam continuar sua caminhada da vida.

Agora que você já sabe o que é storytelling, que tal aplicar esse conhecimento na estratégia de comunicação da sua igreja?

Hilda Ribeiro
Hilda Ribeiro
Artigos: 143

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *